O que é “ardósia” do ponto de vista arquitetônico?

[R] Desde tempos imemoriais, a pedra vem sendo usada como material de construção. A ardósia já era utilizada pelos egípcios. Os romanos, em sua penetração e expansão pela Europa, usavam telhados de ardósia. Com efeito, há telhados de ardósia, da época do Império Romano, que remonta há mais de 2.000 anos, e se encontram em perfeito estado de conservação.


Talhe de bloco de pedra, Egito, (cerca de 2000 a.C.).
[Extraído de R. Perrier, Les Roches Ornementales, p. 27]

O emprego de ardósia, como excelente material de construção, teve grande expansão na Idade Média. As primeiras explorações sistemáticas de jazidas de ardósia datam do século XII, principalmente nos vales do Rio Reno e do Rio Mosela, na França e na Alemanha. Na Grã-Bretanha, a extração de ardósia nas jazidas do País de Gales é milenar. Já no século XIII, se conseguiam placas finas e regulares, que muito contribuíram para a qualidade estética em obras arquitetônicas.

 

Com o advento das estradas de ferro, nos meados do século XIX, a indústria de extração e de beneficiamento de ardósia, na Europa, principalmente para telhados, teve grande impulso, culminado no final do século XIX, e continuando sua expansão por todo o século XX.

 

A Abadia de Centula, Saint Riquier, França. Gravura de Petau, 1616, segundo Hariulf, por volta de 1088. Biblioteca Nacional da França, Paris



No Brasil, a expansão da indústria de extração e beneficiamento de ardósia, especialmente na chamada Província das Ardósias de Minas Gerais, tiveram início na década de 1970, e a maioria das maiores empresas brasileiras no ramo da ardósia, hoje existentes, começaram sua expansão, principalmente, para os mercados internacionais, na década de 1980.

Hoje em dia, o Brasil se situa entre os maiores produtores e exportadores de ardósia do mundo.

No Brasil, a consagração da ardósia como material nobre na construção e na ornamentação ainda não chegou ao cume aonde deveria chegar, quando se compara com outras regiões e países do mundo, como acontece nos Estados Unidos e na Europa.

Não há, no Brasil, uma tradição de telhados de ardósia. A predominância de telhados de cerâmica é muito grande. Nos últimos anos, no entanto, essa tradição vem sendo posta de lado. Muitos arquitetos vêm voltando sua atenção para essa opção de telhado. Essa tendência se fundamenta numa percepção mais aprofundada das vantagens do telhado de ardósia em cotejo com outros materiais para telhados, tradicionais ou não.

No Brasil, muitos arquitetos vêm voltando sua atenção para essa opção de telhado

É talvez por causa da falta dessa tradição que ocorram dúvidas – e até mesmo conceituações infundadas sobre a ardósia como material de pavimentação, revestimento e cobertura.

Juntamente com o Engenheiro Luciano Coelho Lanza, vamos tentar oferecer esclarecimentos técnicos e arquitetônicos a respeito de ardósia e seu emprego como material de construção.


 
|  topo   imprimir  |  pergunta << anterior    seguinte >>  |
 
Para enviar esta página via e-mail, basta clicar[comprimir] aqui
 
Entrevista integral em www.telhadeardosia.com